Carro alugado por estudante da USP indiciada por desvio é apreendido

Veículo avaliado em R$ 120 mil foi alugado por Alicia Dudy Muller com o dinheiro desviado do fundo de formatura de turma de Medicina

atualizado 24/01/2023 10:53

Carro alugado por aluna da USP com dinheiro desviado da formatura Vinícius Passarelli/Metrópoles

São Paulo – A Polícia Civil apreendeu nesta terça-feira (24/1) o carro que foi alugado pela estudante da USP, Alicia Dudy Muller, indiciada por apropriação indébita após confessar ter desviado R$ 937 mil da comissão de formatura de sua turma de Medicina.

Os agentes estiveram nesta manhã no apartamento da Vila Mariana, na zona sul de São Paulo, que também foi alugado pela aluna com o dinheiro. Foram apreendidos, além do veículo, aparelhos eletrônicos.

De acordo com o depoimento de Alícia na semana passada, ela gastou cerca de R$ 2 mil mensais, desde março de 2022, com o aluguel de um Volkswagen Nivus, avaliado em torno de R$ 120 mil. Ao todo, ela teria gasto aproximadamente R$ 20 mil com a locação do veículo.

Já o Ipad, que também foi apreendido, foi adquirido por cerca de R$ 6 mil.

Alícia admitiu ter sacado o dinheiro do fundo de formarua da 106ª turma de Medicina da USP para fazer aplicações. Ela contou aos policiais que passou a apostar o dinheiro em jogos de loteria, como uma tentativa de recuperar as quantias que havia perdido ao fazer os investimentos.

Além dos jogos, ela também afirmou ter usado parte do dinheiro em benefício próprio, como nos alguéis do veículo e do apartamento. Segundo Alicia, o imóvel foi alugado em outubro do ano passado, com um valor mensal de R$ 3.700,00.

A estudante prestou depoimento na última quinta-feira (19/1), quando confessou o desvio. Ela ainda deve ser ouvida uma segunda vez pela polícia. Nesta terça-feira (24/1), será ouvida uma amiga próxima de Alícia. A investigação busca entender se a estudante agiu sozinha ou se teve ajuda de alguém.

Além do inquérito que investiga o crime de apropriação indébita, a aluna também é alvo de uma outra investigação que apura as práticas de estelionato e lavagem de dinheiro, por conta das apostas em loterias que ela realizou no ano passado.

Empresa

Na segunda-feira (23/1), a empresa responsável por gerir o dinheiro da formatura da 106ª turma da Faculdade de Medicina da USP se comprometeu em cobrir o “rombo” causado pelo golpe aplicado pela presidente da comissão e garantir a realização da festa aos estudantes no ano que vem, segundo o Procon-SP.

Representantes da ÁS Formaturas se reuniram na segunda-feira (23/1) com o órgão de defesa do consumidor para prestar informações sobre o contrato celebrado com a comissão de formatura, após a descoberta do desvio de quase R$ 1 milhão da conta da comissão de formatura.

Mais lidas
Últimas notícias