metropoles.com

Calor bate novo recorde e termômetros de SP registram até 35,7ºC

Em dia de recorde de calor, temperatura na capital paulista chegou a 34,8ºC , segundo Inmet; termômetros da Prefeitura marcaram até 35,7ºC

atualizado

Compartilhar notícia

William Cardoso/Metrópoles
foto colorida mostra mulheres mulheres caminhando sob sol em trecho da Avenida Paulista - Metrópoles
1 de 1 foto colorida mostra mulheres mulheres caminhando sob sol em trecho da Avenida Paulista - Metrópoles - Foto: William Cardoso/Metrópoles

São Paulo – A capital paulista bateu novo recorde de calor neste sábado (23/9), o primeiro dia da primavera, com 34,8°C, no Mirante de Santana, às 18h, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Já os termômetros da Prefeitura chegaram a marcar 35,7°C.

Neste ano, o recorde havia sido registrado no dia anterior, quando a mesma estação marcou 34,7°C às 14h.

Por sua vez, os termômetros do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), vinculado à Prefeitura de São Paulo, marcaram temperaturas máximas ainda maiores.

Segundo o órgão, a máxima registrada foi de 35,7°C na região de Perus, zona norte da capital. Em seguida, aparecem os bairros da Freguesia do Ó (35,6ºC) e Pinheiros (35,1ºC). A temperatura média na cidade ficou em 33,2°C.

0

Atenção

Para amanhã, o CGE afirma que a expectativa é de um novo recorde de temperatura máxima do ano, que poderá atingir os 36°C no período da tarde. A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil mantém o estado de atenção para altas temperaturas, decretado às 18h do dia 21 de setembro.

De acordo com o Inmet, o inverno de São Paulo em 2023 entra para a história como o mais quente de todos os tempos. A média das temperaturas máximas foi de 29,5°C – normalmente, essa média é de 23,6°C, considerando a série histórica. No ano passado, a média das máximas foi de 24,7° C.

Dados da Secretaria da Saúde mostram, ainda, que o estado de São Paulo já registrou cinco mortes neste ano relacionadas ao calor. O número de atendimentos ambulatoriais e internações por causa das altas temperaturas também é o dobro do registrado em 2022.

Vários sintomas podem representar sinais de desidratação e excesso de temperatura corporal. Entre eles, estão sonolência, letargia, fraqueza, náusea, vômito, convulsões e dor de cabeça persistente a analgésicos. Crianças pequenas também podem apresentar uma leve depressão na região da moleira.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSão Paulo

Você quer ficar por dentro das notícias de São Paulo e receber notificações em tempo real?

Notificações