*
 

Foi-se o tempo em que comida de festa era apenas coxinha e risole. Na última década, os buffets passaram por uma grande evolução e a onda da “gourmetização” chegou ao mundo dos eventos. E, sem dúvida, a maior e mais feliz novidade dessa onda atende pelo nome de finger food.

Em tradução livre, finger food significa “comida para comer com os dedos”, mas a expressão é utilizada para se referir às refeições servidas em porções únicas. Aquelas em que é possível comer com uma ou duas bocadas e dispensa o uso de pratos e talheres.

Os petiscos podem ser servidos de diversas formas: com palitinhos, pequenas taças, potes ou espetinhos, como o cogumelo paris com pitanga de queijo, acima

Por isso, a palavra que melhor define o estilo é “comidinhas”. Miniquiches, mini-sanduíches, miniempratados… E o melhor: os cardápios podem atender qualquer tipo de evento, desde os infantis a eventos corporativos.

Outro grande diferencial é a apresentação impecável dos itens. Nessa modalidade, há uma preocupação com o refino, a sofisticação, a modernidade e todos os detalhes que um bom prato pede.

A chef Dri Russo, da Banqueteria Rio 40 Graus, foi uma das pioneiras na introdução da finger food nos cardápios de buffet do Distrito Federal. O estilo é o carro-chefe da empresa e está presente nos 32 diferentes cardápios da casa.

Giovanna Bembom/Metrópoles

A chef Adriane Russo assina menus para os mais diferentes tipos de evento. A maioria é baseada em finger food

 

“Nosso objetivo era tornar os coquetéis volantes mais versáteis, para que as pessoas pudessem comer, saborear e, ao mesmo tempo, se socializar. O finger food veio para deixar o convidado livre. Para que ele possa segurar uma taça, comer e conversar”, explica Dri Russo.

Para ela, a evolução dos buffets também passa pela sofisticação de elementos já conhecidos do público. “O ideal é preparar algo simples com um toque diferenciado. Misturamos o doce com o salgado, usamos algumas especiarias, fazemos uma boa apresentação, mas nada que torne a comida excêntrica”, ressalta.

Um desses exemplos é o arroz com linguiça, empratado do cardápio de boteco transformado em um tipo de risoto. Ele leva no topo um ninho de crispy de couve com pimenta biquinho e é servido em uma panelinha de cerâmica.

Giovanna Bembom/Metrópoles

O cardápio de comidas de boteco agrada todos os tipos de paladares é um dos mais pedidos da casa

 

O tradicional cachorro quente, item indispensável no menu infantil, ganha uma versão mini, de apenas quatro centímetros.

 

Na avaliação da chef, a pegada saudável também é uma tendência que continua. “Boa parte do público já prefere sucos a refrigerantes. Por isso, temos um blend de bebidas naturais, preparadas durante os eventos, com frutas. Não utilizamos polpas”. Além disso, 90% do cardápio da banqueteria é feito sem fritura.

Giovanna Bembom/Metrópoles

Combinações inusitadas como morango com melancia e abacaxi com Halls estão conquistando os clientes

 

Comida que dá dinheiro
O mix de comidinhas com toque de sofisticação e saúde está dando certo. Segundo o proprietário da Banqueteria Rio 40 Graus, Fabrício Russo, em 2016, a empresa realizou uma média de 40 eventos por mês, o que totaliza 482 contratos.

No Brasil, segundo pesquisa do Sebrae e da Associação Brasileira das Empresas de Eventos (Abeoc), o mercado de eventos em nosso país está em plena expansão e cresce por volta de 14% ao ano. Para se ter uma ideia, em 2013 (ano do estudo), a receita das empresas organizadoras de eventos aumentou 18 vezes, se comparada a 2001.

 

Banqueteria Rio 40 Graus
Orçamentos e agendamento de degustações
Telefone: (61) 33821851
WhatsApp: (61) 98432-2925
E-mail: buffet.rio40@yahoo.com.br

 

 

COMENTE

post patrocinadoBuffetFinger Food
comunicar erro à redação

Leia mais: Post