10 erros que todo novo ciclista comete ao praticar a modalidade

Antes de colocar a bike na rua, fique atento a algumas dicas importantes para andar com segurança e não fazer feio no asfalto ou nas trilhas

Giovanna Bembom/Metrópoles
Mazza Sports
 

1) Segurança em primeiro lugar. Quando estiver na bike, tente manter uma distância de 1,5 m de pedestres, veículos e outros ciclistas.

2) Quando for pedalar, não use roupas íntimas (cueca, calcinha, fio dental etc.) por baixo da bermuda de ciclismo. A costura dessas peças pode incomodar e até irritar a pele. A roupa foi feita para usar “sem nada” mesmo.

3) Não é à toa que todo ciclista que se preze usa roupa chamativa. Elas fazem com que a pessoa seja vista mais facilmente e reforça a segurança em ruas movimentadas. Então capriche no rosa choque, verde limão…

4) A camisa de ciclismo deve ficar justa ao corpo. Isso porque elas diminuem o atrito com o ar, melhorando a performance para quem busca alto rendimento.

5) Evite calçados de sola lisa. Eles geralmente não têm uma boa aderência ao pedal e podem causar algum acidente. As sapatilhas de ciclismo servem apenas para quem deseja pedalar. Ou seja, não vale para passear na rua ou caminhar em qualquer outro lugar. Então, são voltadas para ciclistas que têm mais quilometragens e desejam maior rendimento.

6) Evite ser pego desprevenido. Leve sempre um kit com câmaras de ar, bomba, espátula, chaves, cola e remendo para pneu. Dessa forma, você pode seguir viagem sem ter que recorrer a um borracheiro.

7) Leve apenas o que for necessário. Nunca pendure sacolas ou bolsas no guidão da bicicleta. Quanto menos peso na bicicleta, melhor. Se precisar um espaço para guardar a carteira ou o molho de chaves, prefira as bolsinhas instaladas no selim ou no quadro.

8) Hidrate-se. É comum o ciclista perder muito líquido em longos percursos, por isso não economize na água. Se achar necessário, leve uma garrafinha térmica.

9) Cuidado ao explorar novos trajetos. É comum os ciclistas se empolgarem com as descobertas feitas no caminho e acabarem pedalando demais. O problema é que se esquecem da volta para a casa, que pode ser mais cansativa e à noite.

10) Use o capacete de forma correta. Sim, muita gente o utiliza de forma equivocada. Entre os erros mais comuns estão o tamanho incorreto da peça, a falta de ventilação e até (pasmem!) o uso ao contrário do equipamento. Não esqueça de provar o item antes de comprá-lo, além de deixá-lo justo o suficiente para que não fique solto na cabeça. Quer mais dicas? Clique aqui.

Uniforme de ciclismo personalizado

Com 25 anos no mercado de confecção e estamparia de camisetas e uniformes esportivos, a Mazza Sports é uma das principais fabricantes de roupas para ciclistas do Distrito Federal e acompanhou de perto o crescimento da modalidade na cidade. Oferecendo o que há de melhor e mais avançado no segmento têxtil, a empresa disponibiliza trajes customizados confeccionados com tecidos modernos que garantem conforto ao esportista.

Giovanna Bembom/Metrópoles

Bruno Mazza: Uniformes com proteção UV e serviço de personalização

Bruno Mazza, proprietário da empresa, conta que a roupa certa faz toda a diferença na hora de andar de bicicleta. Um uniforme de qualidade conta com uma tecnologia que garante, por exemplo, rápida absorção de suor, facilitando que a umidade se dissipa rápido. “Nossos uniformes têm proteção UV. Além disso, o serviço de personalização deixa a roupa do jeito que o cliente quer”, afirma.

A aquisição de equipamentos de ponta e o uso constante de tecnologia durante o processo de produção são os principais diferenciais da Mazza Sports. A empresa, que começou confeccionando roupas para futebol e ampliou o portfólio de produtos oferecidos, produz, em média, 1,2 mil uniformes por semana.

O empresário calcula que exista aproximadamente 2 mil grupos de ciclistas em Brasília, o que comprova o aumento pelo interesse da modalidade na região. “Recebemos pedidos de antigo e de novos clientes toda semana. As equipes buscam personalizar os uniformes e criar uma identidade para o grupo”, explica Mazza. A empresa desenvolve trajes com alto nível de personalização, focado na diferenciação buscada pelos consumidores.

Preocupação com a roupa
Para Roberts Gomes, 69 anos, a roupa adequada é tão importante quanto investir em uma boa bicicleta. “Quando comecei a pedalar, adaptei a bike de acordo com o meu biotipo para que a atividade fosse feita da maneira correta. A mesma preocupação me acompanhou na hora de escolher equipamentos de segurança. A roupa também é proteção”, pondera o esportista cliente da Mazza Sports.

Arquivo pessoal

Roberts Gomes, de 69 anos, pedala há 3 anos: “Roupa também é proteção”

O ciclismo faz parte da rotina semanal de Gomes há três anos. Depois de ser diagnosticado com diabetes, ele passou por uma reeducação alimentar e conseguiu emagrecer e reduzir a quantidade de medicamentos ingeridos. “Depois de um ano na dieta e pedalando, o médico suspendeu a medicação. Esse foi o melhor tratamento”, analisa.

O aposentado conta que escolheu o ciclismo por ser um esporte rodeado pela natureza. “Gostava de pescar porque me levava para o mato, que é um lugar que gosto de estar. Andar de bicicleta resgatou esse prazer”, conta o ciclista, que já chegou a percorrer 142 km em um único dia.

Mazza Sports
Site: www.mazzadf.com.br
Quadra 12 lote 4 e 8 Setor de Expansão Econômico de Sobradinho-DF
Tel.: (61) 3387-1810 e 3487-6459