*

Menina de 4 anos consegue cadeira de rodas após mobilização solidária

Grupo de benfeitores se sensibilizou com a história contada pelo Metrópoles e reuniu mais de R$ 1,6 mil para comprar o equipamento. Com paralisia cerebral, ela mora com a avó em Sobradinho II

Rafaela Felicciano/ Metrópoles
Pedro Alves
 

A luta diária da menina Ana Clara, de 4 anos, está prestes a se tornar mais leve. Quatro dias depois de o Metrópoles contar a história da garota e da avó, Nercina Lopes, que tentava conseguir uma cadeira de rodas para a neta, o objetivo foi alcançado. Um grupo de benfeitores do Distrito Federal se comprometeu a doar o acessório à menina e, nesta terça-feira (24/5), a família já foi até uma loja para tirar as medidas do equipamento, que será feito sob medida.

Agora, dona Nercina é só alegria: “Eu estou muito feliz e preciso agradecer bastante a Deus”, afirma. Segundo a avó, a cadeira vai garantir que Ana Clara possa ir ao Centro de Ensino Especial 1 (CEE 1) de Sobradinho com segurança e também vai facilitar bastante a locomoção da menina.

Hoje, Ana Clara, que sofre de hidrocefalia, paralisia cerebral e lábio leporino (veja glossário abaixo), assiste às aulas em um carrinho de bebê. “A professora dela estava muito preocupada com a segurança na sala. Teve um dia que ela quase caiu”, conta a avó.

Foi inclusive por meio da escola que um grupo de amigos e conhecidos se sensibilizou com a história de Ana Clara. Tudo começou com a jovem Rafaela Camelo, 19 anos, que trabalha como monitora na instituição. Comovida com a história da menina, ela se juntou ao amigo Jefferson Quintana para divulgar o caso de Ana Clara em grupos de WhatsApp. “A gente cuida das crianças e acaba se afeiçoando a elas. Não consigo explicar o quanto fiquei feliz em poder ajudar”, afirma Rafaela.

Após conhecerem a situação de Ana Clara, um grupo de benfeitores resolveu se mobilizar para fazer uma transformação na vida da menina. Após 10 dias de arrecadação, foram reunidos mais que os R$ 1,6 mil necessários para a compra da cadeira. Com o dinheiro restante, o grupo pretende consertar a máquina de costura de Nercina, para que ela possa ajudar no orçamento da família.

“Se Deus nos deu a oportunidade de ajudar os outros, a gente precisa fazer isso”, afirma uma das pessoas responsáveis pela doação, que preferiu não se identificar. Segundo a moça, nem ela nem os doadores querem publicidade sobre a boa ação: “O que importa é ajudar o próximo.”

A família aguarda uma consulta médica de Ana Clara marcada para o início do mês que vem para finalizar a compra da cadeira. A espera é necessária para que o médico da garota possa informar o modelo correto a ser adquirido. Ela já chegou a ganhar uma cadeira de rodas antes, mas o tamanho não era adequado.

Glossário:

Hidrocefalia – Acúmulo excessivo de líquido dentro do crânio, que leva ao inchaço cerebral. Os pacientes sofrem dores de cabeça, comprometimento da visão, dificuldades cognitivas, perda de coordenação motora e incontinência.

Paralisa cerebral – É uma lesão irreversível de uma ou mais partes do cérebro. Essa patologia apresenta clinicamente distúrbios da motricidade, isto é, alterações do movimento, da postura, do equilíbrio, da coordenação com presença variável de movimentos involuntários. As lesões causam retardamento.

Lábio leporino – Trata-se de uma anomalia congênita, que ocorre durante a formação do feto, em que o paciente apresenta comunicação entre a parte interna da boca e o nariz, devido à perfuração no palato, onde é possível observar o septo nasal.