metropoles.com

Taxa de juros “não tem explicação”, diz Haddad a empresários

Ministro da Fazenda participou de jantar com empresários e banqueiros na quarta-feira (15/2) e voltou a criticar a taxa de juros no Brasil

atualizado

Compartilhar notícia

Breno Esaki/Especial Metrópoles
Futuro Ministro da Fazenda do governo Lula, Fernando Haddad, fala com jornalistas em coletiva de imprensa no CCBB - metrópoles
1 de 1 Futuro Ministro da Fazenda do governo Lula, Fernando Haddad, fala com jornalistas em coletiva de imprensa no CCBB - metrópoles - Foto: Breno Esaki/Especial Metrópoles

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, voltou a criticar a taxa de juros no Brasil, ao participar de um jantar com empresários, banqueiros e grandes nomes do mercado financeiro na noite de quarta-feira (15/2), em Brasília.

O encontro foi promovido pela Esfera Brasil, grupo que reúne líderes empresariais de diversos segmentos da economia. O presidente do conselho da Esfera, João Camargo, em entrevista publicada pelo Metrópoles no fim de semana, antecipou que o encontro seria realizado nesta semana e rasgou elogios a Haddad.

Aos empresários, o ministro da Fazenda afirmou ainda que é necessário “fortalecer” o Conselho Monetário Nacional (CMN), órgão com poder deliberativo sobre o sistema financeiro brasileiro e responsável por definir normas e diretrizes gerais para o seu funcionamento. O CMN tem a responsabilidade de formular a política da moeda e do crédito no país.

Haddad participa nesta tarde da primeira reunião do CMN sob o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ao lado da ministra do Planejamento, Simone Tebet, e do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto.

“Todo mundo está com meta de inflação de 2% a 3%, mas com juros negativos. Quem tem juros positivos, na realidade, tem juros que são metade do Brasil. Uma taxa de 8% de juro real, como a nossa, não tem explicação”, criticou Haddad.

Reformas

Durante o jantar com empresários, que aconteceu no Lago Sul, área nobre de Brasília, Haddad afirmou que a reforma administrativa não será capaz, por si só, de reduzir as despesas públicas de forma significativa.

“Não acho que a reforma administrativa precise estar à frente (de outras reformas). É ilusório achar que a reforma administrativa vai ter grandes ganhos em cortes de despesas. Melhor que a reforma administrativa é digitalizar serviços, fechar torneiras de auxílios. Podemos atacar penduricalhos na reforma tributária sobre a renda e acabar com algumas isenções”, salientou.

Haddad reiterou que a prioridade do governo no primeiro semestre deste ano é aprovar pelo menos uma parte da reforma tributária no Congresso. “O Congresso só não aprovou a tributária porque o governo anterior cismou com a CPMF. O (Guilherme) Afif já procurou o (Gabriel) Galípolo (secretário-executivo do Ministério da Fazenda) para vender a CPMF. Quem acha que o setor de serviços vai perder na reforma está fazendo a conta errada”, disse.

Carf

No jantar, o ministro da Fazenda agradeceu pelo empenho dos empresários para que fosse viabilizado um acordo em relação ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Pelo acordo, o governo mantém o voto de qualidade definido por uma Medida Provisória (MP) assinada por Lula, em janeiro, o que garante vitória da Fazenda Nacional em caso de empate em litígios no Carf, e abre mão da aplicação de multas aos contribuintes que aceitarem parcelar suas dívidas em 12 meses.

“Esse gesto dos empresários foi muito importante. Fizeram chegar ao Congresso a sua concordância com as medidas fiscais que estamos tomando para melhorar as contas públicas e permitir a redução da taxa de juros”, disse Haddad.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNegócios

Você quer ficar por dentro das notícias de negócios e receber notificações em tempo real?

Notificações