metropoles.com

Por que Beyoncé é culpada por inflação na Suécia, segundo economista

Ao iniciar turnê global na Suécia, cantora Beyoncé levou demanda fora do comum à região, estima economista-chefe do Danske Bank

atualizado

Compartilhar notícia

Kevin Mazur/Getty Images for Parkwood
Beyoncé em show - Metrópoles
1 de 1 Beyoncé em show - Metrópoles - Foto: Kevin Mazur/Getty Images for Parkwood

Em meio à inflação que assola a Europa, um banco nórdico encontrou um novo motivo para a alta generalizada de preços: a cantora americana Beyoncé.

O economista-chefe do banco Danske Bank disse à CNN que o fato de a turnê mundial de Beyonce começar em Estocolmo, na Suécia, levou a aumento de preços na região devido aos milhares de fãs internacionais que se deslocaram à região.

Beyoncé inaugurou a turnê do álbum “Renaissance” em Estocolmo no mês passado.

Os shows esgotaram rapidamente porque, além de a Suécia ser a escolhida para iniciar a turnê, os ingressos foram mais baratos do que em outros lugares devido à cotação da moeda sueca.

O economista Michael Grahn calculou que a demanda gerada pelos fãs de Beyoncé foi responsável por dois terços dos aumentos de preço só no setor de hospitalidade no mês de maio.

A inflação na Suécia caiu menos do que o esperado em maio, e, para Grahn, o “efeito Beyoncé” causou impacto significativo.

“Definitivamente não é normal”, disse Grahn. “As estrelas vêm aqui o tempo todo, [mas] raramente vemos efeitos como este.”

Inflação na Europa

A inflação na Suécia chegou a 9,7% em maio, ante 10,5% em abril. A queda esperada pelos economistas era maior, de 9,4%.

Apesar dos efeitos da vinda de milhares de novos consumidores a uma região pequena como a da capital sueca, a inflação no país e em toda a Europa tem ficado alta também por outros motivos.

A Europa tem sofrido desde 2022 com alta nos preços de energia devido à guerra na Ucrânia, além dos choques de oferta anteriores gerados pela pandemia da covid-19.

O cenário fez o Banco Central Europeu subir juros nesta quinta-feira (15/6) pela oitava reunião consecutiva. A taxa de juros do BCE está em seu nível mais alto desde 2008.

Grahn afirmou que o efeito dos shows de Beyoncé deve ser de curta duração. Depois disso, restarão os problemas de sempre para baixar a inflação – mas que também não são pequenos.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNegócios

Você quer ficar por dentro das notícias de negócios e receber notificações em tempo real?

Notificações