metropoles.com

Pix Automático atrasa e será lançado apenas em outubro de 2024

O cronograma inicial do Pix Automático estipulava que o serviço já estivesse disponível em abril do ano que vem

atualizado

Compartilhar notícia

Breno Esaki/Metrópoles
Mão segura celular, com tela branca escrita Pix, em frente à sede do Banco Central - Metrópoles
1 de 1 Mão segura celular, com tela branca escrita Pix, em frente à sede do Banco Central - Metrópoles - Foto: Breno Esaki/Metrópoles

O Banco Central (BC) informou nesta quarta-feira (4/10) que o Pix Automático terá o lançamento adiado para outubro de 2024. O cronograma inicial estipulava que o serviço já estivesse disponível em abril do ano que vem.

A funcionalidade poderá ser usada para pagamentos de contas, cadastradas previamente pelo usuário, ou assinaturas, como em serviços de streaming e outros produtos. Na prática, a nova função do Pix tende a ser uma opção ao atual serviço de débito automático.

Com o Pix Automático, os pagamentos serão debitados automaticamente, sem a necessidade de novas autenticações a cada operação.

De acordo com a autoridade monetária, o adiamento de abril para outubro de 2024 se deve à “complexidade do produto”, além “do tempo necessário para o desenvolvimento dos múltiplos atores, do andamento da definição das estratégias comerciais pelas instituições participantes do Pix e de questões organizacionais do BC”.

O que muda com o Pix Automático?

Embora o Pix já possa ser agendado, hoje só é possível utilizá-lo para transferências ou pagamento de boletos. A diferença é que o Pix Automático poderá ser cadastrado junto às empresas na hora da compra de assinaturas, de modo que o valor será debitado da conta de forma recorrente.

Isso abre a possibilidade para pagamento automático de contas de água e luz, por exemplo.

Além disso, o débito automático hoje oferecido por algumas empresas depende de um acordo entre a prestadora de serviço e os bancos específicos. Usuários que não têm conta em determinados bancos ficam de fora. Com o Pix Automático, a expectativa do BC é que o leque de opções ao usuário aumente.

Ampliação do Pix

No início de setembro, o BC anunciou que o Pix poderá ser ampliado para uso em pedágios, estacionamentos ou no transporte público.

No relatório, a autoridade monetária também afirma que o Pix deverá ser usado em operações internacionais, possibilitando pagamentos entre empresas e de compras de bens e serviços no exterior.

De acordo com o BC, até agosto de 2023, o Pix possuía 650,7 milhões de chaves cadastradas e contava com 153,3 milhões de usuários.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNegócios

Você quer ficar por dentro das notícias de negócios e receber notificações em tempo real?

Notificações