metropoles.com

PIB do Brasil volta a surpreender e avança 0,9% no 2º trimestre

Depois de alta de 1,8% entre janeiro e março, PIB supera expectativas do mercado no segundo trimestre. Na base anual, alta foi de 3,4%

atualizado

Compartilhar notícia

Ilustração mostra notas de real em cima de bandeira do Brasil - Metrópoles
1 de 1 Ilustração mostra notas de real em cima de bandeira do Brasil - Metrópoles - Foto: null

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil voltou a surpreender positivamente e fechou o segundo trimestre de 2023 registrando crescimento de 0,9%, na comparação com o trimestre anterior.

Os resultados foram divulgados nesta sexta-feira (1º/9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em relação ao mesmo período do ano passado, o PIB do país subiu 3,4%. No acumulado dos quatro trimestres terminados em junho, a alta foi de 3,2%. No semestre, o crescimento acumulado foi de 3,7%.

Em valores correntes, o PIB no segundo trimestre somou R$ 2,651 trilhões.

O resultado do período entre abril e junho de 2023 superou as projeções dos analistas. Depois de uma alta de 1,8% no primeiro trimestre (dado revisado pelo IBGE), o consenso Refinitiv, que reúne as principais projeções do mercado, estimava expansão bem mais tímida, de apenas 0,3% na base trimestral.

Já na comparação anual, o mercado projetava crescimento de 2,7%.

Segundo a última edição do Relatório Focus, divulgada no início da semana pelo Banco Central (BC), o mercado projeta que a economia brasileira termine 2023 avançando 2,31%, acima da projeção da semana anterior (2,29%).

Serviços e indústria puxam alta

No segundo trimestre de 2023, a alta foi puxada pelo bom desempenho da indústria, que avançou 0,9%, e do setor de serviços, que cresceu 0,6%.

Depois de alavancar o crescimento da economia do país no início do ano, quando cresceu mais de 21%, a agropecuária recuou 0,9%, em resultado já esperado pelo mercado.

“O que puxou esse resultado dentro do setor de serviços foram os serviços financeiros, especialmente os seguros, como os de vida, de automóveis, de patrimônio e de risco financeiro. Também se destacaram dentro dos outros serviços aqueles voltados às empresas, como os jurídicos e os de contabilidade, por exemplo”, explica a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis.

Em relação à queda da agropecuária, o resultado já era esperado, dada a base de comparação muito elevada, com a disparada do trimestre anterior.

“Se olhamos o indicador interanual, vemos que a agropecuária é a atividade que mais cresce. O resultado é menor porque é comparado ao trimestre anterior, que teve um aumento expressivo. Isso aconteceu porque 60% da produção da soja é concentrada no primeiro trimestre”, diz Rebeca.

Veja o desempenho de cada setor:

  • Indústria: 0,9%
  • Serviços: 0,6%
  • Agropecuária: -0,9%

O PIB

O PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país. Todos os países calculam o seu PIB nas suas respectivas moedas.

Os bens e serviços finais que compõem o PIB são medidos no preço em que chegam ao consumidor. Assim, levam em consideração também os impostos sobre os produtos comercializados.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNegócios

Você quer ficar por dentro das notícias de negócios e receber notificações em tempo real?

Notificações