metropoles.com

Nos EUA, bancos de médio porte pedem proteção para todos os depósitos

Bancos americanos alegam que proteção é necessária para evitar um contágio do sistema bancário após a falência do Silicon Valley Bank (SVB)

atualizado

Compartilhar notícia

AaronP/Bauer-Griffin/GC Images
first-republic-bank-eua
1 de 1 first-republic-bank-eua - Foto: AaronP/Bauer-Griffin/GC Images

Um grupo de bancos de médio porte dos Estados Unidos solicitou à agência federal reguladora que assegure, por um período de dois anos, todos os depósitos de seus clientes, mesmo aqueles acima do limite habitual, estipulado em US$ 250 mil (R$ 1,3 bilhão). As informações são da Bloomberg.

As instituições financeiras alegam que a proteção é necessária para evitar um contágio do sistema bancário após a falência do Silicon Valley Bank (SVB) e do Signature Bank e o possível êxodo de clientes dos bancos menores.

De acordo com o grupo, a proteção dos depósitos “estabilizaria o setor bancário e reduziria, em grande medida, o risco de novas falências”.

Nos últimos dias, vários clientes de bancos de menor porte sacaram seu dinheiro e o depositaram em bancos maiores, como JPMorgan Chase e Bank of America, considerados de maior confiabilidade.

Nos EUA, os depósitos bancários são protegidos pela Corporação Federal de Seguro de Depósitos (FDIC, na sigla em inglês) até o limite de US$ 250 mil.

O grupo de bancos médios se propõe a pagar mais em contribuições ao FDIC, desde que o órgão aceite o pedido de proteção de todos os depósitos dos clientes por dois anos, independentemente do valor.

First Republic Bank

Na semana passada, um consórcio formado por 11 bancos dos EUA anunciou um aporte de US$ 30 bilhões (cerca de R$ 158,6 bilhões) no First Republic Bank, mais uma instituição financeira americana ameaçada de colapso.

O valor de mercado do First Republic despencou mais de 80%. Trata-se do 14º maior banco do país em volume de ativos.

Bank of America, Citigroup, JPMorgan Chase e Wells Fargo farão um depósito de US$ 5 bilhões (R$ 26,4 bilhões), enquanto Goldman Sachs e Morgan Stanley entrarão com US$ 2,5 bilhões (R$ 13,2 bilhões) cada um.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNegócios

Você quer ficar por dentro das notícias de negócios e receber notificações em tempo real?