*
 

O brasileiro François Patrick Nogueira Gouveia, assassino confesso dos tios e de dois primos pequenos na cidade de Pioz, na Espanha, foi considerado culpado por júri popular neste sábado (3/11). O julgamento levou seis dias e já está encerrado, mas juíza Maria Elena Mayor Rodrigo só deve anunciar a pena do réu na próxima semana.

Cerca de 65 pessoas prestaram depoimentos ao júri, desde familiares das vítimas até policiais e médicos forenses. A acusação solicitou a pena de prisão permanente revisável, que funciona como uma prisão perpétua na Espanha. A defesa, no entanto, alegou que o réu tem danos cerebrais que o colocariam em condição de doente: solicitaram apenas 25 anos de reclusão. Segundo Walfran Campos, tio de Gouveia, a decisão do júri é compatível com o pedido da Promotoria.

O brasileiro de 22 anos confessou ter matado a família em 2016. De acordo com o processo, o jovem foi até a casa onde os tios e os primos moravam em 17 de agosto daquele ano, “com o propósito de acabar com a vida” deles. Depois de cometer o crime, o réu viajou para o Brasil, mas acabou detido em outubro do mesmo ano, quando retornou à Espanha.