Vídeo: centenas de mulheres são violadas por militares na Etiópia

Denúncias são da região de Tigray, que sofre com fome e falta de assistência por parte do governo local

atualizado 15/03/2021 9:17

No início de março, a Organização das Nações Unidas (ONU) exortaram a Eritreia a abandonar a região de Tigray, na Etiópia, alegando que estão a ser cometidas “atrocidades em massa”. Alertam que há milhões de pessoas em risco de passar fome e sem assistência.

A situação de degradação envolve até mesmo violência sexual. “Fui violada. Fui violada por três soldados”, diz uma das vítimas. Há relatos de centenas de agressões durante o conflito na região de Tigray. Num único mês, um hospital registou 150 casos. As vítimas acusam soldados eritreus e etíopes de cometer os crimes.

Veja vídeo da Deutsche Welle sobre o assunto:

 

Últimas notícias