Vespas asiáticas “assassinas” chegam aos EUA e trazem medo à população

Inseto chega a medir 5 centímetros de comprimento. Ainda não se sabe como o animal chegou na América do Norte

atualizado 05/05/2020 9:42

A vespa gigante asiática, a maior espécie de vespa do mundo, foi encontrada no final do ano passado no noroeste de Washington.Foto: divulgação WSDA

Vespas gigantes asiáticas, apelidadas de “vespas assassinas”, foram vistas pela primeira vez nos Estados Unidos no fim do ano passado, o que, neste primeiro semestre de 2020, despertou a preocupação de cientistas e, sobretudo, da população local.

Com mais de 5 centímetros de comprimento, o inseto tem uma picada dolorida, às vezes letal ao ser humano, e um grande apetite por abelhas.

0

As vespas foram vistas pela primeira vez no país norte-americano em dezembro do ano passado, no estado de Washington.

“Eles são como algo tirado de um desenho de monstro com esse enorme rosto amarelo-laranja”, detalhou Susan Cobey, do Departamento de Entomologia da Universidade Estadual de Washington.

“Carnificina”

Ao jornal The New York Times, um apicultor de Washington relatou que encontrou milhares de abelhas com a cabeça arrancada dos corpos.

A princípio, ele não entendeu o que tinha acontecido. Mas depois disse suspeitar da mais recente visitante: a vespa asiática.

O zangão pode usar a mandíbula para acabar com uma colmeia em questão de horas, relata. Para alvos maiores, ele usa o ferrão venenoso.

No Japão, por exemplo, até 50 pessoas morrem por ano por causa da vespa asiática.

Como chegou?

Os cientistas ainda não sabem como ou por onde a vespa chegou pela primeira vez na América do Norte.

Os insetos, contudo, são frequentemente transportados em cargas internacionais e, às vezes, transportados deliberadamente.

Mais lidas
Últimas notícias