Vaticano: ex-diplomata é condenado por distribuir pornografia infantil

Sentença de 5 anos de prisão foi lida neste sábado (23/6) após dois dias de julgamento

atualizado 23/06/2018 9:45

O tribunal do Vaticano condenou um ex-diplomata da Santa Sé a 5 anos de prisão por possuir e distribuir pornografia infantil, no primeiro de uma série de julgamentos desta espécie

O monsenhor Carlo Capella admitiu ter visto as imagens durante o que chamou de um período de “fragilidade” e crise interna provocada por uma transferência para a embaixada do Vaticano em Washington.

O presidente do Tribunal, Giuseppe Dalla Torre, leu o veredicto neste sábado (23/6) após um julgamento de dois dias, que terminou com Capella apelando para uma sentença de perdão, dizendo que o episódio foi apenas um “obstáculo” de uma vocação sacerdotal que ele amava e queria continuar. .

Dalla Torre disse que Capella continuou a acessar o material mesmo depois de ser notificado pelo Vaticano em agosto de 2017.

Últimas notícias