*
 

A Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia (UE), anunciou nesta quinta-feira (7/6) um pacote de 35,1 milhões de euros em ajuda emergencial e assistência ao desenvolvimento de médio prazo para endereçar à “situação socioeconômica” na Venezuela. Segundo a entidade, o país latino-americano “continua a se deteriorar com consequências drásticas” e os recursos darão suporte à população do país e aos seus vizinhos afetados pela crise.

“A Venezuela e a União Europeia sempre foram incrivelmente próximas. Temos elos culturais, históricos e familiares com eles. Nossos povos são amigos e parceiros. Esse novo pacote é para aqueles que estão no país e aqueles que fugiram”, disse a vice-presidente da Comissão Europeia, Federica Mogherini. “Os vizinhos da Venezuela estão demonstrando grande solidariedade: estamos com eles, como parceiros, para apoiar sua hospitalidade enquanto também fortalecemos a economia e a resiliência de comunidades locais”, acrescentou.

Dentro do pacote de financiamento anunciado, 5 milhões de euros em ajuda humanitária proverão assistência de saúde, alimentação, nutrição, água e proteção para as pessoas em maior vulnerabilidade, informa a UE.

Outros 5 milhões de euros apoiarão medidas de prevenção de conflitos para reduzir tensões sociais e violência. Além disso, 18,1 milhões de euros em assistência ao desenvolvimento serão destinados à segurança alimentar e nutricional, abastecimento de água, saneamento e higiene dentro da Venezuela, assim como à inclusão socioeconômica de migrantes e ao suporte para comunidades anfitriãs em países vizinhos.

Ainda de acordo com a UE, 7 milhões de euros adicionais deverão suprir demais necessidades dessas comunidades.