Trump dá sinal verde para processo de transição do cargo para Biden

Uma carta da Administração Geral de Serviços, responsável pelo gerenciamento de recursos para a transição, foi enviada à campanha de Biden

atualizado 23/11/2020 21:25

Presidente trump durante pronunciamentoChip Somodevilla/Getty Images

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou oficialmente, na tarde desta segunda-feira (23/11), o inicio da transição de governo para Joe Biden. Com isso, a equipe do presidente eleito passa a ter acesso aos recursos necessários para o período antes da posse, marcada para 20 de janeiro.

Uma carta da Administração Geral de Serviços (GSA), responsável pelo gerenciamento de recursos para a transição, foi enviada à campanha de Biden, com o comunicado de  que a verba estava disponível para ser usada.

Anteriormente, a agência vinha se recusando a tomar uma decisão sobre o caso, alegando que a vitória do democrata ainda não era oficial, mesmo com alguns estados cruciais, como a Geórgia, declarando que Biden tinha sido o mais votado.

Donald Trump foi às redes sociais confirmar a autorização: “Quero agradecer a Emily Murphy da GSA por sua dedicação e lealdade a nosso país. Ela foi assediada, ameaçada e abusada — e não quero ver isso acontecer com ela, sua família os os funcionários da GSA”, publicou Trump no Twitter.

Trump, contudo, ainda mantém o discurso e se recusa a conceder a vitória a Biden, prática tradicional na democracia norte-americana: “A credito que vamos vencer! Porém, para o bem do nosso país, estou recomendando que Emily e sua equipe façam o que for necessário em relação aos protocolos iniciais, e disse à minha equipe para fazer o mesmo”.

Na carta da GSA, Murphy alega que jamais foi pressionada pela Casa Branca sobre sua eventual decisão. De acordo com ela, a decisão foi tomada “com base na lei e nos fatos disponíveis”.

Também afirma que mesmo com a disponibilização dos recursos destinados à transição, a agência “não aponta ou certifica o vencedor de uma eleição”, dizendo que o vencedor será apontado “pelo processo eleitoral determinado pela Constituição”.

0

Últimas notícias