Trump anuncia alta nesta segunda e pede: “Não tenham medo da Covid-19”

O presidente norte-americano afirma que está "se sentindo bem", fura a coletiva que médicos dariam e adianta que sai hoje do hospital

atualizado 05/10/2020 18:20

Presidente trump que testou positivo para covid-19sai do hospital e cumprimenta apoiadores pela ruaOfficial White House/Tia Dufour

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que terá alta médica do Walter Reed Medical Center nesta segunda-feira (5/10). O republicano precisou ser internado na unidade de saúde após apresentar complicações causadas pelo novo coronavírus.

Trump e a esposa, Melania, testaram positivo para contágio por Covid-19. Em publicação feita no seu Twitter, o norte-americano pediu que a população “não tenha medo da Covid-19” e que não deixe que a doença “domine sua vida”.

O presidente afirma que está “se sentindo bem”. “Melhor do que há 20 anos”, brincou no texto. Os médicos que tratam de Trump dariam entrevista coletiva agora à tarde, mas o chefe do Executivo norte-americano se adiantou e afirmou que sai ainda hoje do hospital.

Veja a postagem de Trump:

0

O republicano precisou ser internado na noite de sexta-feira (2/10) após apresentar piora no quadro de saúde. Na ocasião, a Casa Branca afirmou que Trump apresentava “sintomas leves”.

De acordo com as informações, a ida ao hospital era “por excesso de cautela”, disse a Casa Branca, acrescentando que o presidente pode permanecer lá por vários dias.

“O presidente passou o dia trabalhando e fazendo ligações de sua residência e planeja continuar trabalhando no hospital. Ele está com fadiga, mas de bom humor”, afirmou o comunicado.

Trump foi levado de helicóptero ao hospital. Ele chegou andando até a aeronave, vestindo terno e máscara de proteção, e não estava acompanhando da primeira-dama.

O comunicado da Casa Branca vai na contramão do apurado por jornais norte-americanso. De acordo com fontes ouvidas pelo The New York Times, os sinais apresentados por Trump ao longo do final de semana eram preocupantes.

Ainda segundo o jornal, outras duas pessoas próximas à Casa Branca disseram que, nessa sexta-feira, Donald Trump precisou de oxigênio suplementar antes de ser levado ao hospital.

Coletiva médica

Em coletiva de imprensa convocada nesta segunda, a equipe médica do Walter Reed Medical Center que acompanha o tratamento do presidente afirmou que ele já tomou três doses do medicamento Remdesivir e vai receber a quarta dose pela noite. O medicamento é um antiviral usado em tratamentos experimentais de pacientes com o coronavírus.

Ele precisou usar oxigênio duas vezes, mas não por muito tempo, conforme informado pelos profissionais.

0

Ainda de acordo com os médicos, Trump não apresenta quadros febris há três dias. Os profissionais de saúde se recusaram a comentar as declarações do republicano que pediu à população para não temer a doença.

Sean Conley, um dos médicos, afirmou que o republicano não está totalmente fora do perigo, mas o estado clínico dá condições para que ele possa voltar para a Casa Branca. Segundo ele, uma equipe ficará à disposição do presidente 24 horas por dia.

Uma equipe multidisciplinar fez uma avaliação para tomar a decisão de liberar o chefe do Executivo norte-americano. “Como o presidente já tuitou, queremos que ele vá para casa ainda hoje”, completou Conley, reafirmando que Trump tem todas as condições para a alta. “Ele nunca nos forçou a fazer nada que não fosse seguro”, assegurou o médico.

Na tarde deste domingo (4/10), o presidente deixou o hospital militar Walter Reed, onde está internado desde sexta-feira (2/10), para cumprimentar apoiadores.

O candidato à reeleição para presidente dos EUA acenou de dentro de um carro. O ato político foi registrado pelo jornalista Philip Crowter, da agência de notícias AFP. Ele é correspondente da Casa Branca.

Mais lidas
Últimas notícias