Tribunal marca julgamento de “mentor” do 11 de Setembro para 2021

Khalid Sheikh Mohammad e outros quatro réus são acusados de terrorismo e do assassinato de quase 3 mil pessoas

GULNARA SAMOILOVA/ASSOCIATED PRESS/AE/GULNARA SAMOILOVA/ASSOCIATED PRESS/AE/

atualizado 02/09/2019 18:44

A Justiça americana marcou o julgamento de Khalid Sheikh Mohammad, apontado como “mentor” do ataque de 11 de Setembro as Torres Gêmeas. Ele e outros quatro suspeitos do atentado que aconteceu em 11 de setembro de 2001 serão julgados por um tribunal militar na base americana de Guantánamo, em Cuba, a partir de 11 de janeiro de 2021. As informações são da BBC News.

Os suspeitos são apontados por crimes de guerra, incluindo terrorismo, e pelo assassinato de quase 3 mil pessoas. Os réus serão os primeiros a ir a julgamento, quase 20 anos após a série de ataques em Nova York, Washington e Pensilvânia. Se considerados culpados, podem ser condenados à pena de morte.

A Secretaria de Defesa dos EUA diz que Mohammad admitiu ser responsável “de A a Z” pelos ataques de 11 de setembro.

O relatório oficial dos atentados descreve o suspeito como o “arquiteto”, ou seja, um dos mentores do plano.

Os atentados
Em 11 de setembro de 2001, dois aviões se chocaram contra as Torres Gêmeas do World Trade Center, na cidade de Nova York, como parte de uma série de ataques coordenados contra alvos nos Estados Unidos.

Um outro avião sequestrado por terroristas caiu sobre o Pentágono, na Virgínia, e um quarto, sobre a Pensilvânia, depois que passageiros enfrentaram os sequestradores.

Os ataques de 11 de Setembro mataram ao todo quase 3 mil pessoas e foram reivindicados pela rede extremista Al-Qaeda, de Osama Bin Laden, morto em 2011.

Últimas notícias