Trabalhadores de subsidiária da Petrobras farão greve de fome

Estatal brasileira está em conflito com trabalhadores pelo anúncio da demissão de 37 pessoas e suspensão do contrato de trabalho de mais 20

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 26/04/2019 18:52

Trabalhadores da empresa MontevideoGas, subsidiária da Petrobras em Montevidéu, decidiram fazer uma greve de fome na próxima terça-feira (30/04/2019), na frente do Ministério da Indústria, Energia e Mineração. Eles reivindicam a recontratação de empregados demitidos. Serão três trabalhadores a jejuar por tempo indeterminado.

Nessa quinta-feira (25/04/2019), após decisão judicial, cerca de 150 trabalhadores tiveram que desocupar a sede da empresa na capital uruguaia. Eles haviam tomado o edifício numa ação de controle operário (control obrero, em espanhol). Na sentença, o juiz ordenou que se garantisse ainda a entrada e saída de outros funcionários da empresa, para atenderem clientes e fornecedores.

Redução de custos
A Petrobras está em conflito com os trabalhadores pelo anúncio da demissão de 37 pessoas, além da suspensão do contrato de trabalho de 20 operários, que estão em seguro-desemprego. As ações foram tomadas por uma política de redução de custos.

Os empregados pedem que a estatal brasileira deixe o país e que o controle da empresa passe para as mãos do sindicato.

Últimas notícias