Situação da América Latina é “preocupante”, diz Bolsonaro

Presidente já admite que vitória do opositor Alberto Fernandez, na Argentina, está garantida e pede alinhamento

Sebastian Brogca/Anadolu Agency via Getty Images

atualizado 26/10/2019 14:17

Enviado especial a Abu Dhabi — As crises sociopolíticas enfrentadas por um número crescente de países sul-americanos preocupa o Brasil, afirmou o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Ele deu a declaração em entrevista na chegada a Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos no início da noite deste sábado (26/10/2019), no horário local.

“A América Latina tem que estar estável, nós nos preocupamos”, disse o presidente, após participar de uma cerimônia no Monumento aos Mártires na cidade árabe. “A preocupação existe. Tem o Chile (foto em destaque) onde [o problema] está aumentando”, analisou Bolsonaro.

“Estamos colaborando, na medida do possível, para estabilidade democrática. O Brasil é muito importante pra estabilidade da América do Sul”, complementou o presidente. Ele também desistiu de pedir aos argentinos que votem no candidato à reeleição, Maurício Macri, nas eleições de domingo (27/10/2019).

Mercosul

As pesquisas no país vizinho dão como certa a vitória do opositor Alberto Fernandez, que tem como candidata a vice a ex-presidente Cristina Kirschner. Bolsonaro apoia, abertamente, Macri e já disse que a reeleição do colega faria a Argentina não seguir “a linha da Venezuela” e daria mais força ao Mercosul.

“Espero que o futuro presidente da Argentina esteja alinhado com as questões do Mercosul, com a abertura do mercado, com as cláusulas democráticas do Mercosul”, disse Bolsonaro, evitando qualquer comentário sobre uma possível saída do Brasil do bloco.

No Twitter, Bolsonaro mostrou também a preocupação com a América Latina. No post, afirma que o “Foro de São Paulo segue com seu plano de trazer instabilidade a toda América Latina”.

Últimas notícias