Pessoas que rejeitam homossexuais “não têm coração humano”, diz o papa

"Se uma pessoa tem uma tendência ou outra, isso não lhe tira a dignidade", afirmou Francisco

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 19/04/2019 20:26

O papa Francisco afirmou durante uma conversa com o comediante britânico Stephen K. Amos que as pessoas que rejeitam os homossexuais “não têm coração humano”. A matéria ainda não foi ao ar, mas teve trechos antecipados nesta sexta-feira (19/04/19) pela rede de televisão BBC nas suas redes sociais. São informações do Estadão.

Na conversa para o programa Pilgrimage: The Road To Rome, o comediante conta ao papa Francisco que não é crente e que viajou a Roma “em busca de respostas e fé”. “Porém, como homem gay, não me sinto aceito”, disse Amos.

Diante dessa questão, o papa Francisco disse imediatamente que dar “mais importância ao adjetivo [gay] do que ao substantivo [homem] não é bom”.

“Todos somos seres humanos, temos dignidade. Se uma pessoa tem uma tendência ou outra, isso não lhe tira a dignidade como pessoa”, disse Francisco.

“As pessoas que decidem rejeitar o outro por um adjetivo não têm coração humano”, acrescentou Francisco, deixando Amos visivelmente emocionado.

Sínodo de Bispos
O papa Francisco já havia defendido em várias ocasiões a necessidade de respeitar pessoas homossexuais e, na viagem de retorno a Roma após uma visita ao Brasil, em 2013, perguntou quem era ele para julgar os gays.

Além disso, no Sínodo de Bispos sobre a família realizado em outubro de 2014 foi aprovado um extenso documento no qual lançava uma reflexão sobre problemas da família atual, como os divorciados casados novamente, e apoiava uma Igreja Católica que acolhesse todos, incluindo os homossexuais.

Últimas notícias