Portugal, líder na vacinação contra Covid, volta a exigir máscara

Irlanda volta a decretar toque de recolher, enquanto Coreia do Sul e Alemanha assistem a uma nova disparada de casos do novo coronavírus

atualizado 17/11/2021 18:25

Rafaela Felicciano/Metrópoles

A forma heterogênea como a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, se comporta no mundo tem exigido medidas de restrição distintas e obrigado países a repensarem o retorno “ao novo normal”. Portugal e Irlanda, por exemplo, recuaram no afrouxamento de medidas. Já Correia do Sul e Alemanha assistem a uma nova disparada de casos.

Líder na vacinação mundial, o governo de Portugal estuda restabelecer a obrigatoriedade do uso de máscara facial — umas das principais medidas de contenção da enfermidade. Nesta quarta-feira (17/11), o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa (foto em destaque), defendeu o retorno do mecanismo.

A liberação passou a valer em setembro deste ano. “Atualmente, o número de novos casos diários em Portugal gira em torno de 1.600. Há um ano, tínhamos de 5 mil a 6 mil, enquanto o número de óbitos é inferior a 20 contra cerca de 80”, frisou Marcelo Rebelo.

No mesmo sentido, a Irlanda decidiu reinstaurar o toque de recolher à meia-noite para bares e restaurantes, além de incitar o regime de home office para limitar as aglomerações.

O recrudescimento ocorre após o país registrar recorde de internações em unidades de terapia intensiva (UTI). Na segunda-feira (15/11), foram registrados 117 hospitalizações.

Alta de casos

A Coreia do Sul vive um momento de atenção. Menos de três semanas após a relaxar medidas restritivas, o país vê um aumento nos casos de coronavírus.

Nesta quarta, o país asiático relatou um recorde de 522 pacientes hospitalizados com sintomas entre moderados e graves de Covid-19.

A necessidade de cuidados intensivos, intubação ou oxigênio para ajudar na respiração dos doentes preocupou as autoridades sanitárias. Também foram registradas 3.187 novas infecções no mesmo dia, o segundo maior número diário desde o início da pandemia.

“Situação dramática”

A situação delicada se repete na Alemanha, onde um novo recorde de casos de Covid-19 em 24 horas foi registrado. O país notificou 52.826 infecções, 13 mil a mais em relação à semana anterior, além de 294 mortes em 24 horas.

Governadores dos 16 estados alemães irão se reunir para discutir soluções e tomar novas medidas para contar o avanço da nova onda.

A chanceler Angela Merkel afirmou que “a situação é dramática” e pediu aos não vacinados que se imunizem rapidamente, além de solicitar um esforço extra para a distribuição de doses de reforço.

Mais lidas
Últimas notícias