O presidente americano, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (09/05/2019) que vai nomear Patrick Shanahan como secretário de Defesa. Shanahan, um ex-executivo da Boeing, vem comandando interinamente o Pentágono desde 1º de janeiro, algo incomum dada a importância do gabinete

“O secretário interino Shanahan provou nos últimos meses que ele é mais do que qualificado para o Departamento de Defesa, e ele continuará a fazer um excelente trabalho”, disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sander, em um comunicado.

Momentos depois, Shanahan emitiu um comunicado dizendo que estava honrado com o anúncio e, se confirmado, “continuará a agressiva aplicação de nossa Estratégia de Defesa Nacional. Continuarei comprometido em modernizar nossas forças para que nossos soldados, marinheiros, marines e aviadores tenham o que for necessário para manter nosso país seguro”.

Shanahan, de 56 anos, não tem nenhuma das estrelas do ex-secretário de Defesa Jim Mattis, mas tem a reputação em Washington de ser um bom estrategista e ter uma influência moderada sobre o impulsivo presidente.

Dois meses antes de Mattis renunciar, citando divergências políticas, Trump questionou publicamente se ele era “algum tipo de democrata”. Depois da saída do ex-marine, Trump ficou mais agressivo, responsabilizando Mattis por vários erros e insistindo que o havia demitido, apesar de o militar ter entregado o cargo.