Bolsonaro defende voto impresso ao comentar renúncia de Evo

Presidente da República disse que "denúncias de fraudes nas eleições culminaram na renúncia do presidente Evo Morales"

Reprodução/TwitterReprodução/Twitter

atualizado 11/11/2019 7:44

O presidente Jair Bolsonaro usou suas redes sociais para comentar a renúncia do presidente boliviano Evo Morales, neste domingo (10/11/2019), e defendeu a adoção do voto impresso nas eleições, inclusive no Brasil, para que as votações possam ser auditadas.

“Denúncias de fraudes nas eleições culminaram na renúncia do Presidente Evo Morales. A lição que fica para nós é a necessidade, em nome da democracia e da transparência, contagem de votos que possam ser auditados. O VOTO IMPRESSO é sinal de clareza para o Brasil!”, disse o pesselista por meio de sua conta no Twitter.

O presidente brasileiro adotou um tom ameno em relação a Morales, que esteve no Brasil por ocasião da posse de Bolsonaro. Ele evitou críticas à esquerda e atribuiu a renúncia às suspeitas de fraude. Na postagem, Bolsonaro recupera uma foto na qual é cumprimentado por Evo no dia da posse.

Últimas notícias