Policial acusado pela morte de George Floyd é solto sob fiança de US$ 1 mi

Registros do tribunal indicaram que ele usou uma agência de fiança para pagar por sua libertação, que ocorreu nesta quarta-feira

atualizado 07/10/2020 18:19

PolicialAgence France-Presse - Getty Images

O ex-policial Derek Chauvin, de Minneapolis, nos Estados Unidos, acusado pela morte do segurança negro George Floyd, foi solto, na manhã desta quarta-feira (7/10), sob fiança. Ele aguarda julgamento sobre as acusações de homicídio culposo e homicídio em segundo grau.

De acordo com informações do The New York Times, Chauvin pagou fiança fixada no valor de US $ 1 milhão (R$ 5,6 milhões).

Registros do tribunal indicaram que ele usou uma agência de fiança para pagar por sua libertação.

Relembre

O segurança negro foi assassinato em maio após ter seu pescoço pressionado pelo joelho do policial Derek Chauvin durante abordagem.

A morte de Floyd teve grande repercussão e provocou uma onda de protestos nos Estados Unidos. Os atos contra o racismo também se estenderam pela Europa e outros países, como o Brasil.

Na ocasião, três outros policiais que estavam no local também foram demitidos e enfrentam acusações criminais.

0

Últimas notícias