Paraguai elegerá novo presidente neste domingo (22/4)

O candidato à presidência do Partido Colorado, Mario Abdo Benítez, aparece na frente de seu oponente, Efraín Alegre, do Partido Liberal

atualizado 22/04/2018 14:40

Divulgação

A população do Paraguai vai às urnas neste domingo (22/4) para eleger, em único turno, o novo presidente da República, 17 governadores e um novo Congresso – a ser formando por 45 senadores e 80 deputados. A votação começou às 7h no horário local (8h em Brasília) e terminará às 16h.

Segundo pesquisa eleitoral, o candidato à presidência do Partido Colorado, Mario Abdo Benítez, aparece na frente, com 20 pontos de diferença em relação ao seu oponente do Partido Liberal, Efraín Alegre, líder de uma aliança com outras legendas de esquerda e de centro. Contudo, alguns institutos ressaltam que, para se confirmar esse cenário, é preciso haver uma participação de 70% dos 4,2 milhões de inscritos para votar.

O governista Benítez propõe manter a política econômica do atual presidente, Horacio Cartes, e fala em realizar uma reforma do Poder Judiciário.

O opositor Efraín Alegre tenta, pela segunda vez, ser eleito. Em 2013, quando não formou nenhuma aliança, perdeu para Cartes por 8 pontos. Neste ano, sua aliança tem como integrante a Frente Guasú, do ex-presidente Fernando Lugo, o único governante não colorado desde 1947, mas que não terminou seu mandato porque foi destituído em 2012.

Em entrevista, Alegre afirmou que uma de suas propostas de governo é renegociar com o Brasil parte do Tratado de Itaipu e estabelecer os preços de acordo com valor de mercado. O candidato também disse querer trabalhar com Brasil e Argentina para reforçar a segurança nas fronteiras e combater o crime organizado e o tráfico de drogas.

Em um país majoritariamente católico, Mario Abdo Benítez e Efraín Alegre se mostram conservadores e rejeitam tanto a descriminalização do aborto como o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O vencedor deste domingo (22) assumirá a presidência em agosto.

Últimas notícias