Padre abandona Igreja após ser flagrado em app de pegação gay

Religioso mantinha um perfil no Grindr desde 2018 e teria participado de saunas para homens

atualizado 22/07/2021 15:36

Jeffrey BurrillReprodução

Um padre norte-americano renunciou ao cargo religioso após ser descoberto por fiéis usando o aplicativo de pegação gay Grindr. Jefrrey Burrill, de acordo com o portal UOL, foi alvo de investigações da Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB), de onde era membro administrador.

Conforme a publicação, a denúncia surgiu após o site Pillar (responsável por publicar notícias religiosas nos Estados Unidos) reunir supostas evidências de encontros do padre com outros homens.

Com rastreio do celular do religioso, descobriu-se que ele fazia uso ao app desde 2018 e teria chegado a participar de saunas gays.

O arcebispo José Gomes, de Los Angeles, anunciou a saída de Burrill da Igreja em uma carta, direcionada ao National Catholic Reporter, na segunda-feira (19/7).

“Nós tomamos conhecimento de notícias iminentes alegando um possível comportamento impróprio do monsenhor Burrill. O que chegou a nós não incluia alegações de má conduta com menores. Mas mesmo assim, para evitar se tornar uma distração às operações e trabalhos na Conferência, o monsenhor renunciou imediatamente”, disse.

Últimas notícias