Mulher finge ter câncer terminal, arrecada R$ 114 mil e é condenada

Megan Scotcher, 28, criou uma página online de arrecadação de fundos alegando que médicos descobriram uma massa em seu cérebro

atualizado 22/09/2021 12:29

Uma mulher que fingiu ter câncer terminal e gastou mais de 16 mil libras esterlinas (cerca de R$ 114 mil) em doações foi condenada a 10 meses de prisão em Ripley, na Inglaterra.

Megan Scotcher, 28, criou uma página online de arrecadação de fundos alegando que médicos descobriram uma massa em seu cérebro, e que ela teria sido diagnosticada com câncer.

Leia mais em BHAZ, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias