Meteorologista explica espuma que invadiu costa uruguaia

Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram a espuma invadindo a avenida costeira e chegando até a portaria dos prédios próximos à orla

atualizado 19/05/2022 16:01

Forte geada no Uruguai, onde prédio e rua são cobertos pela neve, com céu cinza ao fundo - MetrópolesReprodução/Redes sociais

A passagem do ciclone subtropical Yakecan pelos litorais do Uruguai e do Rio Grande do Sul trouxe muitas imagens impressionantes, mas uma espuma que tomou conta da orla do balneário de Punta del Este chamou muita atenção durante a terça (17/5). A espuma já havia sido registrada em outras ocasiões, quando houve passagem de ciclones ou fortes ventos com ingresso de intensas massas de ar frio, mas desta vez foi maior.

O meteorologista Santayana, chefe de prognósticos do Instituto Uruguaio de Meteorologia (Inumet), explicou que o fenômeno da espuma é uma combinação de fatores meteorológicos e biológicos. Segundo os especialistas, alguns compostos orgânicos em decomposição atuam como uma espécie de detergente. Nesse caso, a rebentação das ondas colaborou para misturar o ar com a água com mais facilidade, gerando bolhas.

Confira mais informações no MetSul, parceiro do Metrópoles.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias