*
 

Após fazer uma tatuagem de henna em uma viagem ao Egito, uma menina de 7 anos sofreu uma reação química que causou graves queimaduras em seu braço. O caso foi tão sério que Madison Gulliver ficou com cicatrizes permanentes.

De acordo com o Daily Mail, a criança, que é britânica, estava passeando com a família em um hotel quatro estrelas na cidade turística de Hurghada, onde foi feita a tatuagem. Ao retornarem à Inglaterra, o braço da garota começou a coçar, sendo tomado por bolhas que ficaram no lugar do desenho.

Madison foi levada a um hospital especializado em queimaduras, onde os médicos informaram que, para diminuir os impactos das marcas, ela precisaria usar uma ligadura de pressão por, pelo menos, seis meses. Ao portal, o pai da menina, Martin, afirmou que a equipe ficou “chocada” ao descobrir o nível de PH nas bolhas, o que indicou uma queimadura química.

“Eles decidiram tratar a pele removendo as bolhas, para que pudessem acessar a pele queimada por baixo. Eles pensaram que poderiam absorver as bolhas e esfregá-las, mas isso não foi possível porque elas eram tão espessas que tiveram que cortá-las”, contou. Para ele, houve falha do hotel Fort Arabesque Resort, Spa & Villas.

“A tatuagem foi feita no salão do hotel. Eles ainda afirmaram que o problema não foi a henna, mas a pele da minha filha. Acho que é em parte minha culpa porque eu não sabia sobre isso, mas também é culpa do salão porque eles estão usando produtos químicos perigosos em crianças”, reclamou.

Informações do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS, na sigla em inglês) alertam que tatuagens de “henna negra” podem conter níveis altos de uma tinta química tóxica que contém parafenilenodiamina (PPD). A substância é famosa por causar alergia em tinturas capilares.

Mesmo que suavizadas, as cicatrizes de Madison serão permanentes. “Ela está potencialmente marcada para toda a vida”, lamentou o pai. O serviço de tatuagem foi suspenso no hotel.

 


 

COMENTE

Reino UnidoegitoInglaterratatuagemtatuagem de henna
comunicar erro à redação