Navio que transportava 14 mil ovelhas tomba em alto mar

Gabriel Puan, da ONG Animals International, afirmou que o navio estava sobrecarregado e que falhas no motor já tinham ocorrido

atualizado 25/11/2019 17:46

Little Oak Sanctuary/Divulgação

O navio Queen Hind, que viajava para a Arábia Saudita, tombou no Mar Negro, na costa da Romênia, após deixar o porto de Midia. O navio transportava 14.600 animais. As informações são do G1.

Ana-Maria Stoica, porta-voz dos serviços de resgate, afirmou que 20 sírios e um libanês foram resgatados. “A operação de resgate está em andamento … esperamos que as ovelhas no porão do navio ainda estejam vivas”, disse ela em entrevista. Algumas dezenas de animais já foram retirados do Queen Hind.

“Nossa associação está chocada com o desastre”, afirmou a presidente da Acebop, principal associação de criadores e exportadores de ovelhas da Romênia, Mary Pana, em comunicado. “Se não podemos proteger os animais durante o transporte de longa distância, devemos proibi-lo completamente”, afirmou.

Ativistas
Em entrevista, Gabriel Puan da ONG Animals International, afirmou que o navio estava sobrecarregado e que já tinham ocorrido falhas no motor em dezembro do ano passado. “Uma investigação deve ser aberta sem demora”, disse.

“Navios da morte” é o nome usado entre os ativistas para se referir às embarcações de transporte de ovelhas. Eles denunciam que existe a possibilidade de os animais serem cozidos vivos durante os meses quentes do verão. Aproximadamente 100 navios saem de Midas todos os anos.

Vytenis Andriukaitis, então comissário europeu encarregado da saúde e segurança alimentar, exigiu em julho que Bucareste parasse com o transporte de 70 mil animais para os países do Golfo Pérsico, citando motivos de bem-estar animal. Ele solicitou que a Comissão Europeia investigasse as práticas da Romênia no setor.

A Romênia
Na União Europeia, a Romênia é o terceiro maior criador de ovinos, seguida do Reino Unido e da Espanha, e um dos principais exportadores, principalmente pelo Oriente Médio.

Últimas notícias