Ao tentar salvar cães, mulher morre afogada por tsunami em Tonga

Mulher passeava com o marido e os cães quando foram surpreendidos por ondas enormes em Tonga, na Polinésia, após erupção de vulcão

atualizado 17/01/2022 14:26

Reprodução/Instagram

Uma britânica morreu afogada após ser arrastada pelo tsunami que atingiu Tonga, na Polinésia, nesse sábado (15/1). De acordo com familiares, ela tentava desesperadamente resgatar cães com o marido quando ondas enormes atingiram a ilha.

Angela Glover, de 50 anos, morava no local desde 2015. Em Sussex, na Inglaterra, o irmão dela, Nick Eleini, afirmou ao jornal Mirror que a mulher administrava um santuário de cães na capital de Tonga, Nuku’alofa.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

A ilha foi atingida por ondas enormes na costa Oeste de Tongatapu, a principal ilha do país. Angela e o marido, James, caminhavam com quatro ou cinco cães quando foram surpreendidos.

Segundo Nick Eleini, James conseguiu sobreviver ao se agarrar a uma árvore. Ele teria entrado em contato com a polícia e a embaixada britânica depois que sua esposa não voltou para casa.

Um dos cães foi encontrado momentos depois. O corpo da mulher foi localizado pelas equipes de emergência em seguida. Os demais cães não foram localizados.

Pouco antes do tsunami, Angela chegou a postar no Instagram uma foto do céu vermelho após a erupção. “Estivemos sob alertas de tsunami hoje… Está tudo bem… Algumas ondas… Alguns silêncios assustadores”, escreveu.

A família ficou devastada com a tragédia. “Ela sempre quis nadar com baleias – essa era uma ambição de infância e foi isso que a levou a Tonga, mas ela amava sua vida lá e estamos muito orgulhosos de suas conquistas em Tonga com ela e James começando um negócio e criando uma vida há seu trabalho de caridade com a Tonga Animal Welfare Society. Ela estava tão comprometida com isso”, afirmou o irmão.

Erupção, tremor e tsunami

O vulcão subaquático Hunga Tonga Hunga Ha’apai entrou em erupção pela primeira vez às 17h10, horário local, no sábado (15/1), causando ondas enormes. Ele fica a cerca de 40 milhas ao Norte da capital tonganesa Nuku’alofa.

Imagens de satélite aterrorizantes mostraram o momento da erupção que desencadeou um alerta de tsunami para várias nações insulares do Pacífico Sul.

A primeira erupção do vulcão, localizada a cerca de 64 quilômetros ao norte de Nuku’alofa, desencadeou um terremoto de magnitude 7,4 e causou um tsunami de 1,2 metro, disse o Bureau of Meteorology da Austrália, agência executiva do governo australiano responsável por proporcionar serviços de meteorologia, hidrologia e clima da Austrália e suas áreas circundantes.

A erupção foi tão intensa que foi ouvida como “sons altos de trovão” em Fiji, a mais de 800 quilômetros de distância, disseram autoridades.

Mais lidas
Últimas notícias