Jovem é condenado a mais de 1.200 anos de prisão após matar colega

O crime ocorreu na Escola de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, em Highlands Ranch, no Colorado (EUA), em 2019

atualizado 20/09/2021 14:25

Devon EricksonGetty Images

Um jovem de 20 anos foi condenado a 1.282 anos de prisão após matar um colega de escola em 2019. Durante o episódio, Devon Erickson feriu outras pessoas. A sentença foi proferida na última sexta-feira (17/9) sem possibilidade de liberdade condicional.

O crime ocorreu na Escola de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, em Highlands Ranch, no Colorado (EUA). Erickson teve ajuda de Alec McKinney, que já havia confessado participação no assassinato.

0

A vítima fatal foi Kendrick Ray Castillo. Conforme testemunhas, ele se formaria na escola em três dias. “Ele [Erickson] atirou em Kendrick, dando a todos nós tempo suficiente para ficar debaixo de nossas mesas, para nos colocarmos em segurança e corrermos pela sala para escapar”, disse Nui Giasolli, ex-aluno, na época.

Kendrick se tornou herói na ocasião e recebeu homenagens dos colegas. Na audiência de condenação, na sexta, a juíza Theresa Salde ouviu depoimentos emocionados dos familiares da vítima.

Conforme investigação, Erickson e McKinney se armaram com três revólveres e um rifle .22, que foi roubado de um cofre de armas dos pais de Erickson. Antes de iniciarem o ataque à escola, ambos consumiram cocaína.

Em audiência anterior, McKinney foi condenado à prisão perpétua.

Últimas notícias