Intelectuais pedem justiça no Le Monde pelo massacre de Jacarezinho

A carta foi assinada por Chico Buarque de Hollanda e cerca de 20 intelectuais estrangeiros e brasileiros

atualizado 17/06/2021 12:41

Operação noWilton Junior/Estadão

Chico Buarque de Hollanda e cerca de 20 intelectuais estrangeiros e brasileiros como o historiador e linguista Noam Chomsky, a prefeita de Barcelona, Ada Colau, a ativista indígena brasileira Sônia Guajajara e a senadora francesa Laurence Cohen assinaram uma carta aberta no jornal Le Monde dessa quarta-feira (16/6), pedindo justiça pelo assassinato de 28 moradores da favela do Jacarezinho na polêmica e violenta operação policial do dia 6 de maio.

“Mais uma vez, a ação da polícia, que deveria combater os narcotraficantes, foi marcada pelo uso extremo da força em desrespeito aos direitos humanos mais básicos”, diz o texto assinado pelas personalidades. A carta, que deseja dar ainda visibilidade internacional ao episódio, exige ainda o fim do sigilo sobre a investigação, a demissão dos policiais envolvidos e uma compensação para a família das vítimas.

Leia mais em Blog do Esmael, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias