Índia bate recorde de casos de Covid em 24h com 273 mil infecções

É a 13ª vez em 15 dias que o país registra alta dos números em 24h. A capital do país, Nova Délhi, vai adotar lockdown de uma semana

atualizado 19/04/2021 9:25

Índia - coronavírus Covid-19Yawar Nazir/Getty Images

A Índia registrou novo recorde diário de infecções por Covid-19, com 273.810 novos casos nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde do país nesta segunda-feira (19/4) e pelo projeto Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford. É o 13º recorde diário nos últimos 15 dias.

Com 1,3 bilhão de habitantes, a Índia tem tido dificuldade para controlar o vírus: a população participa de festivais religiosos e desrespeita as medidas de proteção, além de ignorar o uso de máscaras, enquanto os hospitais estão lotados.

Inicialmente, a capital Nova Délhi implementou toque de recolher apenas aos fins de semana, e shoppings, academias, restaurantes e mercados ficarão fechados. Agora, a cidade terá lockdown por sete dias, conforme anunciou o ministro-chefe da cidade, Arvind Kejriwal.

“Se não impormos um confinamento agora, teremos um desastre maior. A partir desta noite teremos confinamento até a próxima segunda”, disse Kejriwal.

Com o novo número de infectados, a Índia passou dos 15 milhões de casos confirmados. O recorde de infeções em 24 horas é dos Estados Unidos, que computou mais de 300 mil diagnósticos no dia 2 de janeiro. No Brasil, a maior quantidade registrada em um dia, até o momento, foi de 97,5 mil novas contaminações, em 25 de março.

Ainda segundo o ministro-chefe da capital indiana, “o sistema de saúde de Nova Délhi está à beira do colapso”, e a situação “é bastante crítica”, com falta de leitos, de oxigênio e de remédios.

“O confinamento não vai acabar com a pandemia, mas vai desacelerar. Vamos aproveitar o confinamento de uma semana para melhorar a situação dos hospitais, que estão sob forte pressão e perto do limite”, afirmou Kejriwal.

Mortes por Covid

O país também registrou mais 1.619 mortes em um dia, o segundo pior número da pandemia, atrás apenas dos 2.003 óbitos registrados em 16 de junho. No total, são 178.769 vítimas desde o início da pandemia.

Apesar do número alto de contaminados pelo novo coronavírus, a Índia é o quarto em óbitos em consequência da doença, com 175 mil mortes, atrás dos EUA, do Brasil e do México.

Vacinação

O recorde de casos ocorre em meio à aceleração da vacinação contra a Covid-19 no país. Maior produtora mundial de vacinas, a Índia iniciou em janeiro a campanha de imunização, mas o país ainda tem uma baixa proporção da população vacinada (8,89 doses a cada 100 habitantes), número muito inferior ao dos EUA (61,56) e menor que o da média mundial (11,42).

Recentemente, o país passou a restringir a exportação de vacinas para aumentar a velocidade de imunização. O país é o terceiro que mais aplicou doses até o momento (122 milhões), atrás apenas dos EUA (205 milhões) e da China (188 milhões), segundo o Our World in Data.

O país tem aplicado uma média de mais de 3 milhões de doses por dia desde 5 de abril, também atrás de China (3,37 milhões) e EUA (3,20 milhões). Até fevereiro, a média diária era inferior a 500 mil.

Últimas notícias