França multa Google em R$ 1,11 bilhão por causa de cookies

Segundo agência, sites do Google, como Facebook e Youtube, não aceitariam facilmente a recusa de cookies

atualizado 06/01/2022 14:06

PhotoMIX Company/Pexels

O Google, da Alphabet, foi multado em recorde de 150 milhões de euros (US$ 196 milhões; R$ 1,11 bilhões) pela CNIL, a agência francesa de privacidade de dados, por dificultar a recusa por parte dos usuários de rastreadores online como cookies. Nesse mesmo sentido, o Facebook, na Meta Platforms, também foi multado. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (6/1).

O consentimento prévio dos usuários para o uso de cookies – fragmentos de dados que auxiliam a construir campanhas publicitárias digitais direcionadas – é um dos principais pontos da regulação de privacidade de dados da União Europeia e uma prioridade da CNIL.

“Quando você aceita cookies, isso é feito com apenas um clique”, declarou Karin Kiefer, chefe da CNIL para proteção de dados e sanções, de acordo com o Money Times. “Rejeitar cookies deveria ser tão fácil quanto aceitá-los”.

Leia mais no BP Money, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias