Evidências de vida muito antiga são descobertas dentro de rubi

As pedras são da Groelândia e contém um grande depósito de grafite

atualizado 23/10/2021 19:02

rubiFoto: Universidade de Waterloo

Há 3,5 bilhões de anos, os primeiros organismos surgiram no planeta. Há 2,5 bilhões de anos, a biodiversidade aumentou bastante, apesar de ser constituída apenas de microrganismos. Contudo, pesquisadores descobriram que um desses microrganismos pode ter deixado marcas dentro de um rubi.

Segundo a pesquisa, publicada no periódico Chemical Geology, a equipe buscava estudar as dinâmicas geológicas do planeta há bilhões de anos, por meio das pedras preciosas. Para isso, os cientistas coletaram rubis de certas regiões da Groelândia, de onde vêm as gemas mais antigas do planeta.

No entanto, a equipe teve uma surpresa ao se deparar com um depósito de grafite dentro de um rubi de 2,5 bilhões de anos de idade. Essa forma de carbono, apesar de ser muito comum na natureza, geralmente não ocorre em regiões de formação de rubis.

Confira a matéria completa na Socientífica, parceira do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias