EUA oferece traficante de armas russo em troca de jogadora de basquete

Brittney Griner está presa em Moscou, na Rússia, por posse de drogas; Biden tenta, também, negociar a liberação de Paul Whelan

atualizado 27/07/2022 18:55

Christian Petersen/Getty Images

O secretário de Estado norte-americano Antony J. Blinken anunciou, nesta quarta-feira (27/7), que o governo de Joe Biden prepara um acordo para a libertação de Brittney Griner e Paul Whelan. Um funcionário do governo disse que uma alternativa seria trocar Viktor Bout, um traficante de armas russo condenado a 25 anos de prisão nos EUA, pelos norte-americanos detidos em Moscou.

A jogadora da WNBA Brittney Griner, de 31 anos, utilizava cannabis medicinal para “dor crônica grave”, segundo seus advogados. Foi presa em um aeroporto de Moscou por acusações envolvendo óleo de haxixe encontrado em sua bagagem.

Paul Whelan, de 52 anos, foi detido em um hotel de Moscou, em dezembro de 2018, acusado de espionagem, que ele negou de forma consistente e veemente. O norte-americano é um ex-executivo de uma empresa de fuzileiros navais e de segurança.

Uma fonte afirmou à CNN que há conversas entre o governo Biden e russo sobre a libertação dos norte-americanos detidos no país. “Comunicamos uma oferta substancial que acreditamos que poderia ser bem-sucedida com base em um histórico de conversas com os russos”.

O funcionário se recusou a comentar os detalhes da “oferta substancial”.

“É preciso dois para dançar um tango. Começamos todas as negociações para trazer os americanos reféns ou detidos injustamente para casa com um mau ator do outro lado da mesa”, desabafou o funcionário do governo norte-americano. “Começamos tudo isso com alguém que pegou um ser humano americano e o tratou como uma moeda de troca”, acrescentou.

Durante uma entrevista coletiva em Washington, Blinken afirmou que os Estados Unidos e a Rússia “se comunicaram repetidamente e diretamente sobre essa proposta” e que ele irá entrar em contato com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey V. Lavrov, sobre a volta dos norte-americanos.

Blinken não confirmou a informação divulgada pela CNN de que Biden havia concordado em trocar Bout. O russo cumpre uma sentença de 25 anos de prisão federal por conspirar para vender armas a pessoas que disseram que planejavam matar americanos.

Mais lidas
Últimas notícias