Trump sancionará 34 embarcações que levam petróleo de Venezuela a Cuba

As medidas foram anunciadas pelo vice-presidente Mike Pence. Ele afirmou ainda que "o petróleo venezuelano pertence ao povo venezuelano"

EPA/TANNEN MAURYEPA/TANNEN MAURY

atualizado 05/04/2019 18:24

O governo dos Estados Unidos impôs nesta sexta-feira (5/4) novas sanções contra a Venezuela. Desta vez, os alvos foram embarcações e empresas que fornecem petróleo venezuelano ao governo de Cuba. As medidas foram anunciadas pelo vice-presidente Mike Pence.

“O presidente [Donald Trump] está tomando ações contra uma fonte vital de riqueza do regime de Nicolás Maduro. Hoje, os Estados Unidos vão sancionar 34 embarcações que pertencem ou são operadas pela PDVSA e duas empresas que transportam petróleo venezuelano para Cuba”, disse Pence em sua conta no Twitter. “O petróleo venezuelano pertence ao povo venezuelano.”

Segundo estimativa da agência Reuters, a Venezuela envia a Cuba cerca de 49 mil barris de petróleo por dia, que correspondem 70% da demanda de combustível cubana. Há cinco anos, quando a indústria do petróleo venezuelana ainda não tinha sentido os impactos da crise, esse volume era cinco vezes maior.

A cooperação começou ainda nos governos de Hugo Chávez e Fidel Castro. À época, os cubanos pagavam o petróleo com o envio de médicos a comunidades carentes venezuelanas, a chamada Missión Barrio Adentro.

Com o tempo, a cooperação se estendeu à segurança e espionagem. Washington e a oposição venezuelana acusam Havana de treinar agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), responsável pela prisão de dissidentes e opositores do regime.

Últimas notícias