Elon Musk perde US$ 60 bilhões no ano em meio a problemas com a China

Veículos da Tesla foram proibidos em áreas militares chinesas devido às suas câmeras

atualizado 17/05/2021 17:26

Elon MuskPaul Hennessy/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Vendas da fabricante de veículos elétricos dos EUA tem caído abruptamente no mercado chinês, o maior do planeta, com até 75% menos carros sendo vendidos em um mês após protestos de consumidores e críticas da mídia.

Foi em 2017 que a Tencent, a gigante de tecnologia chinesa que controla o WeChat, adquiriu uma participação de 5% na Tesla.

Dali em diante a relação do país asiático, onde estão 4 em cada 10 veículos elétricos do mundo começaria a mudar. Em questão de meses, Elon Musk não apenas refinaria Shangai como a localização da nova fábrica da Tesla, como também conquistaria um feito raro: autorização para controlar sua operação integralmente no país.

Leia mais em Cointimes, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias