Donald Trump demite John Bolton, conselheiro de Segurança Nacional

Segundo o presidente dos Estados Unidos, o motivo seria a discordância entre eles sobre "assuntos administrativos"

atualizado 10/09/2019 15:16

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, demitiu, nessa segunda-feira (09/09/2019), o conselheiro de Segurança Nacional, John Bolton, um dos assessores mais próximos do chefe do Executivo norte-americano. No Twitter, Trump anunciou que os dois discordavam em diversos assuntos e pediu a Bolton entregasse uma carta de demissão.

“Eu informei a John Bolton ontem [segunda-feira, 09/09/2019] à noite que os serviços dele não são mais necessários na Casa Branca. Eu discordei fortemente de muitas das suas sugestões, assim como outros da administração”, disse o presidente em tuíte nesta terça-feira (10/09/2019).

Trump adinatou que vai nomear um novo conselheiro na próxima semana.

Além de ter sido o conselheiro de Segurança de Trump, Bolton se aproximou do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e chegou a se reunir com o chefe do Executivo após as eleições. Nesta ocasião, o mandatário brasileiro prestou continência ao norte-americano, o que gerou repercussão.

Enquanto conselheiro do ex-presidente George W. Bush, após o 11 de Setembro, Bolton ampliou a definição de “Eixo do Mal” e incluiu Cuba, Líbia e Síria.

Últimas notícias