Covid-19: Reino Unido começará testes de vacinas em humanos

Experiências começam na próxima quinta-feira, com duas equipes de cientistas à frente dos estudos, uma delas da Universidade de Oxford

atualizado 21/04/2020 20:20

iStock

O Reino Unido anunciou nesta terça-feira (21/04) que começará, já nos próximos dias, a testar vacinas em humanos, como medida de prevenção à pandemia de coronavírus. O país soma 17.337 mil mortos devido à Covid-19 e tem 129.044 casos confirmados.

O governo britânico deve investir 42,5 milhões de libras à pesquisa que desenvolve testes clínicos contra a Covid. Duas equipes de cientistas estão à frente dos estudos, uma na Universidade de Oxford e outra no London Imperial College.

O secretário de Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, descreveu os estudos como promissores. “Vamos fazer de tudo para desenvolver uma vacina. Esta é a prioridade no momento”, disse, à BBC News.

Especialistas e autoridades de saúde do mundo inteiro acreditam que a vacina é a principal forma de superar a pandemia. Diante da perspectiva, diz Hancock, o Reino Unido colocou mais dinheiro do que qualquer outro país na busca pela imunização contra o Covid-19, quase R$ 278 milhões.

Cerca de 500 pessoas devem começar ser imunizadas ainda esta semana. O estudo tem previsão de ser concluído em maio. O Instituto Jenner, de Oxford, iniciou as pesquisas ainda em janeiro, com o código genético do coronavírus mapeado. O objetivo é usar uma quantidade dessa código, para estimular o sistema imunológico a reagir ao vírus.

Se ao final da experiência o resultado for positivo, milhares de voluntários já estão na fila e devem passar por testes também.

O Imperial Medicine faz uma triagem de voluntários ao teste da vacina. Segundo o departamento de doenças infecciosas da universidade, os candidtados precisam ser saudáveis e ter entre 18 e 55 anos. Cada paciente cobaia vai receber 625 libras para participar do estudo, aproximadamente R$ 4 mil.

 

 

Últimas notícias