Chile: protestos matam sete. Há brasileiros retidos no aeroporto

Segundo jornal chileno, somente na manhã deste domingo houve 95 voos cancelados e 20 adiados

Sebastian Brogca/Anadolu Agency via Getty ImagesSebastian Brogca/Anadolu Agency via Getty Images

atualizado 21/10/2019 7:47

Em meio a uma série de protestos violentos que tomaram as ruas do Chile nos últimos dias e deixaram ao menos oito mortos, a capital, Santiago, e boa parte do país luta para não mergulhar no caos. Há saques e problemas de desabastecimento. O aeroporto de Santiago também foi duramente atingido pelos impactos das manifestações: teve dezenas de voos cancelados e adiados neste domingo (20/10/2019). No mesmo dia, o ministro do Interior, Andrés Chadwick, contabilizou sete mortos devido aos atos realizados na capital chilena.

Há centenas de pessoas retidas no aeroporto e na cidade esperando que a situação seja normalizada.

Segundo informações do jornal chileno La Tercera, no período da manhã foram 95 voos cancelados e 20 adiados.

De acordo com a reportagem, não havia funcionários do aeroporto ou das companhias aéreas para dar informações, tampouco locais abertos para se comprar comida ou água.

Uma brasileira que não quer se identificar afirmou ao Metrópoles que chegou ao aeroporto por volta do meio-dia (horário local). Ela viajava da Austrália para São Paulo, com escala no Chile. Ao chegar em Santiago, ficou retida e ainda não há previsão para que o trajeto seja concluído. Outras companhias aéreas estão com os voos lotados, segundo ela.

“A estimativa é de que tenha umas 500 pessoas retidas aqui. Estamos sem água e comida devido ao toque de recolher. Os funcionários foram embora e todas as lojas fecharam”, relatou.

Ainda segundo a brasileira, a Latam, companhia responsável por sua viagem, não ofereceu hospedagem nem alimentação.

“Aqui está parecendo um campo de concentração. A Latam não deu nenhuma opção de ressarcimento. Disseram que tudo era de nossa responsabilidade”, acrescentou.

Por meio das redes sociais, a Latam informou que ainda está em processo de ajustes nos voos chegando e saindo de Santiago neste domingo e na segunda-feira (21/10/2019). A companhia pediu ainda que passageiros checassem as informações de seus voos no site latam.com

Passageiros da Latam que tenham voos marcados para o Chile entre este domingo e a próxima terça-feira (22/10/2019) podem solicitar a alteração de suas viagens.

Segundo a companhia, a remarcação vale para quem tem viagens com destino ou origem em aeroportos chilenos.

Últimas notícias