*
 

Os pais de Ellie-May Minshull-Coyle foram condenados pela Corte da Coroa de Liverpool por homicídio culposo nessa sexta-feira (2/11), após ter colocado uma criança em uma “jaula”. As informações foram reveladas pelo site Mail Online. A criança, de um ano e sete meses, foi encontrada morta em março do ano passado no apartamento do casal.

A mãe da menina, Lauren Coyle, 19 anos, e o companheiro Reece Hitchoot, 20 anos, taparam os lados da cama com pedaços de um colchão fixado com ligaduras e fios eléctricos, presos à estrutura do local. Na janela tinha outro colchão e um lençol que tampava a luz e o sistema eléctrico do quarto estava desligado, fazendo com que Ellie não tivesse acesso a luz.

Durante o julgamento, textos foram revelados nos quais era possível identificar atitudes violentas contra a menina. A criança tinha hematomas nos pulsos e nos tornozelos, o que trás a suspeita de que ela estava amarrada na cama. A autópsia do cadáver revelou que Ellie morreu por ter sido atada com ligaduras que a forçaram a ficar com a cabeça para baixo, provocando hipertermia.

Coyle disse que fez essa espécie de jaula na cama para que a bebê se adaptasse a rotina de dormir à noite.