As barbas que muitos homens cultivam durante anos podem conter mais germes e bactérias nocivos à saúde do que pelos de cachorros. A afirmação é de um estudo feito pela Switzerland’s Hirslanden Clinic, da Suíça. Foram analisadas amostras de 18 homens, entre 18 e 76 anos, e de 30 cachorros.

Segundo os especialistas, em todas as barbas havia alto volume de micróbios, sendo que em sete delas existiam bactérias que poderiam ser uma ameaça à saúde humana. Já no caso dos cachorros, foram encontrados germes em 23 deles, mas em nenhum com potencial nocivo ao bem-estar.

A intenção da pesquisa não era necessariamente fazer essa comparação. Segundo o professor Andreas Gutzeit, da Switzerland’s Hirslanden Clinic, o teste era para ver se o uso da máquina de ressonância magnética por um cachorro traria problemas para saúde dos humanos. Quando compararam um e outro, perceberam que homens de barba tem mais micróbios que os animais. “Cachorros podem ser considerados mais limpos quando comparados a barbas humanas”, disse o professor.