*
 

O autor do último atentado terrorista em Nova York, Sayfullo Saipov, compareceu nesta quarta-feira (1º) pela primeira vez perante uma juíza para ser informado dos procedimentos judiciais antes de conhecer a acusação formal.

Saipov chegou perante a juíza Barbara Moses em uma cadeira de rodas por conta do ferimento no quadril que sofreu pelo disparo de um policial, depois que cometeu o atentado terrorista mais grave que Nova York sofre desde o 11 de setembro.

De acordo com as autoridades, o imigrante uzbeque é o responsável pelo atropelamento múltiplo que na terça-feira deixou oito mortos e uma dúzia de feridos, e sustentam que o ataque foi realizado em nome do grupo terrorista Estado Islâmico.

Segundo jornalistas dos meios de comunicação locais que estiveram na audiência judicial, Saipov entrou no tribunal algemado nas mãos e nos pés poucos depois das 18h (horário local, 20h de Brasília), para que lhe lessem seus direitos processuais. Por meio de um intérprete russo, ouviu os procedimentos e só utilizou o inglês para agradecer à magistrada.

O advogado que o representa, David Patton, indicou que esta noite o acusado já ficará em uma cela, uma vez que recebeu alta do Hospital Bellevue, onde ficou internado pouco depois de ser detido para receber atendimento pelo ferimento de bala que sofreu. Patton declarou aos jornalistas, ao final da audiência, que confiava que a Justiça cumpriria seu papel, apesar da cobertura midiática do caso.

O advogado não pôde confirmar se seu cliente ficará recluso em um centro de detenções do distrito do Brooklyn ou no de Manhattan. A próxima audiência do caso foi fixada inicialmente para o dia 15 de novembro, quando é possível que já sejam lidas as acusações formais que serão apresentadas pela procuradoria do distrito sul de Nova York.

 

 

COMENTE

Ataque Nova York
comunicar erro à redação