Astronauta fotografa furacão Sam da Estação Espacial Internacional

Sam se tornará um dos furacões intensos mais longos em duração já observados na era dos satélites no Atlântico

atualizado 30/09/2021 18:48

ASTRONAUTA FOTOGRAFA O FURACÃO SAM DA ESTAÇÃO ESPACIAL INTERNACIONAL A reprodução em parte dos conteúdos da MetSul é autorizada desde que citada a fonte e publicado o hyperlink para o original https://metsul.com/astronauta-fotografa-o-furacao-sam-da-estacao-espacial-internacional/ .NASA/Divulgação.

Sam se tornará um dos furacões intensos mais longos do Atlântico em duração até hoje. A tempestade é considerada intensa (categoria 3 ou superior) já por cinco dias e a previsão é que permaneça como um grande furacão por ao menos mais três dias. De acordo com o meteorologista Phillip Klotbzbach, da Universidade do Colorado, apenas sete furacões no Atlântico na era dos satélites (de 1966 em diante) tiveram categoria 3 ou superior por mais de uma semana. A tempestade está em mar aberto, distante do continente, sobre o Oceano Atlântico, e não oferece perigo para áreas de terra.

Veja mais no Metsul, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias