Artista come banana vendida como obra de arte por US$ 120 mil

Banana colada na parede com fita era obra do artista italiano Maurizio Cattelan. Valor da obra em reais chega perto de R$ 500 mil

Reprodução/TwitterReprodução/Twitter

atualizado 08/12/2019 14:40

Os frequentadores da feira de arte contemporânea Art Basel de Miami se divertiram ao tirar fotos com uma obra peculiar: uma banana grudada na parede com fita adesiva. A intervenção artística, chamada de “Comedian”, é do italiano Maurizio Cattelan e foi vendida a um colecionador francês por US$ 120 mil, cerca de R$ 496 mil, nesta semana.

A obra estava exposta na Mostra de Arte Contemporânea, em Miami Beach, quando um visitante decidiu comê-la. Em um vídeo enviado para sua conta do Instagram, David Datuna caminha até a banana, a tira da parede branca, descasca e come na frente de uma multidão curiosa. As informações são do G1.

Ele intitulou sua “performance artística” de “Hungry Artist” (“Artista com fome”). “Performance minha. Adoro o trabalho de Maurizio Cattelan e realmente amei essa instalação. Estava uma delícia!'”, escreveu Datuna no Instagram ao compartilhar vídeos de logo depois que destruiu a obra de arte.

No vídeo dá para ouvir a reação de uma mulher. “Isso é tão estúpido, senhor”, diz. “Ele não destruiu a obra de arte. A banana é uma ideia”, disse Lucien Terras, diretor de relações com os museus da Galerie Perrotin, ao jornal Miami Herald.

O valor da obra está no certificado de autenticidade, de acordo com o jornal. Espera-se que a fruta seja substituída regularmente antes de apodrecer. De fato, uma nova banana foi presa à parede com a fita adesiva 15 minutos após a audácia de Datuna. A galeria não moverá ações contra o visitante, que se denomina como artista em sua conta no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

“Hungry Artist” Art performance by me 🙂 I love Maurizio Cattelan artwork and I really love this installation It’s very delicious 🙂

Uma publicação compartilhada por David Datuna (@david_datuna) em

Obra roubada

Maurizio Cattelan também é o autor da obra “América”, vaso sanitário de ouro avaliado em mais de 5 milhões de dólares.

A obra foi roubada de uma exposição de arte no Palácio Blenheim, na Inglaterra, em setembro deste ano. Antes, ela tinha sido enviada para a residência do presidente Donald Trump em 2018.

Últimas notícias