Argentina vai às urnas em eleições gerais primárias

Votação é obrigatória e serve como pesquisa nacional sobre as possibilidades de chegar ao poder

atualizado 11/08/2019 15:07

Este domingo (11/08/2019) é dia de Eleições Primárias, Abertas, Simultâneas e Obrigatórias (Paso) na Argentina. A votação serve para definir os partidos e candidatos habilitados a participar das eleições gerais, dia 27 de outubro.

Apesar de a disputa à presidência ter dez concorrentes, as atenções estão voltadas para o atual presidente, Mauricio Macri, e a ex-presidente Cristina Kirchner, que desta vez concorrerá como vice de Alberto Fernández. As sondagens mostram uma forte polarização e uma leve vantagem da fórmula de Alberto Fernández e Cristina Kirchner.

Hoje, o domingo nasceu ensolarado na capital argentina, com temperaturas ao redor dos 13º. O dia ameno de inverno ao sul do continente anima os argentinos a sair de casa e votar.

Em curso desde as 8h, as eleições Paso servem apenas como uma pesquisa nacional, mas são obrigatórias para todos os argentinos entre 18 e 70 anos que estão registrados no sistema eleitoral. A participação é optativa apenas para os jovens de 16 e 17 anos e para os maiores de 70 anos.

As eleições são consideradas “abertas” por não exigirem afiliação partidária e terem a participação de todos os cidadãos. São “simultâneas” porque se realizam no mesmo dia em todo o país.

Cerca de 34 milhões de argentinos estão habilitados para votarem nas 185 mil urnas distribuídas pelo país, em mais de 14 mil colégios.

Além de definirem quem serão os candidatos a presidente e vice-presidente, as eleições Paso definem os candidatos para renovar um terço dos senadores (24 cadeiras) e a metade dos deputados (130 cadeiras). Esse tipo de votação – Paso – é realizado sempre no segundo domingo de agosto e funciona como um filtro, pois elimina as candidaturas que não alcancem o piso de 1,5% dos votos.

O ministro do Interior, Rogelio Frigerio, afirmou que, a partir das 21h de hoje, os dados começam a ser divulgados. Estima-se que o resultado final seja conhecido antes da meia-noite.

As eleições gerais ocorrerão em 27 de outubro. Um eventual segundo turno está marcado para 24 de novembro. O novo governo assumirá em 10 de dezembro.

Últimas notícias