Após 44 anos na prisão, homem inocente é libertado nos EUA

Ronnie Long, de 64 anos, foi acusado em 1976 de estuprar uma mulher. As evidências foram revistas em novo júri

atualizado 02/09/2020 19:23

Ronnie LongReprodução

Um homem negro de 64 anos foi libertado da prisão nos Estados Unidos após 44 anos detido sob acusação de estupro. Ronnie Long foi condenado, em 1976, por ter abusado sexualmente de uma mulher branca. Na época, o júri era composto inteiramente por brancos.

De acordo com a emissora NBC, Ronnie foi detido com evidências forenses que apontavam para outro suspeito. O advogado dele, Jamie Lau, revelou que, à época, as provas não foram entregues aos promotores.

0

Quase meio século depois, um novo júri reabriu o caso e a defesa de Ronnie apresentou provas com a inocência dele. Entre as evidências estavam exames laboratoriais e de DNA, além de 43 outras impressões digitais do quarto de Sarah Judson, a suposta vítima.

Nenhum material pertencia a Ronnie, que tentava deixar a prisão desde 1986. Ele precisou esperar 10 anos para entrar com apelo na Justiça a fim de reaver o caso.

Em entrevista à NBC, Ronnie declarou que nunca deixou de ter esperanças. “Sempre acredite que você consegue superar as adversidades”, disse.

Últimas notícias